Estrofe Caudada no País das Maravilhas de Lewis Carrol

Olá, escrevi este artigo porque eu não encontrei novamente o estudo sobre a poesia com formato de rabo de Lewis Carrol, que eu falei neste Podcast. Antes de começar coloco o texto original, no formato próximo ao original do livro.

Como é fácil visualizar, há um rabo desenhado neste texto, o que já mostra a genialidade de Lewis Carrow. Entretanto ele consegue ir além disso e construir rimas em formato de “ratos”, conforme eu mostro abaixo:


(.)(.)/''''''''''''\
/@@                ;
o_\\-mm-........;-mm`~~~~~~~~~~~~~~~~`

Esse tipo de rima era famosa na época de Lewis. Peço perdão para os mais letrados, eu não sei muito sobre este tipo de rima em português. Encontrei algo similar em inglês “Tail Rhyme”, algo numa tradução livre de Rima Caudada, mas acredito que o mais correto seria “Estrofe Caudada”, afinal é uma estrofe com dois versos curtos junto à um terceiro longo.

Fury said to a mouse,
That he met in the house,
“Let us both go to law: I will prosecute YOU.

-Come, I’ll take no denial;
We must have a trial:
For really this morning I’ve nothing to do.”

Said the mouse to the cur,
“Such a trial, dear Sir,
With no jury or judge, would be wasting our breath.”

“I’ll be judge, I’ll be jury,”
Said cunning old Fury:
“I’ll try the whole cause, and condemn you to death.”‘

E aí, está mais impressionado com a obra de Lewis Carrol? Deixe suas impressões e também corrija-me se estiver errado quanto ao tipo de estrofe!

Até a próxima.

Comments are closed.