ME AME

Por terça-feira, abril 22, 2014 0 , , , Permalink

Desejei:
Quero que me ame,
Com aquele amor ciumento, que não me divide, não empresta, não cede, não dá!
Com o amor doentio, que diz que sem mim não vive, que morre!
Com aquele amor romântico, e até patético, que não consegue parar de dizer, te amo!
Com o amor absurdo, que diz que de jeito algum irá sair do meu lado, grudento, melado!
E até com aquele amor picante, estonteante, enlouquecido e delirante!
Ame com aquele amor poético, que elogia em rimas, versos e até em prosas, principalmente, que não para de falar de mim!
Ame com aquele amor cego, que não vê meus defeitos, meus trejeitos e olhando para quem sou, diz, és linda!

Então pensei:
Quero que você me ame com aquele amor ciumento,
Que não me divide, não empresta, não cede, não dá!
Pois, eu preciso sentir que sou querida, um tesouro,
Valiosa a ponto de lutarem por mim!

Desejo que você me ame com aquele amor doentio,
Que diz que sem mim, não vive, que morre!
Afinal, diante das loucuras deste mundo e desta vida,
Eu preciso sentir, que a minha vida faz sentido para alguém…

Quero que você me ame com aquele amor romântico,
E até patético, que não consegue parar de dizer, te amo!
São tantas críticas, tantas comparações, alguém,
Alguém deve ter algo melhor para dizer de mim!

Quero que você me ame com aquele amor absurdo,
Que diz que de jeito algum irá sair do meu lado, grudento, melado!
Eu preciso ser querida, desejada, amada…
E por que não me desejariam?

Desejo que você me ame com aquele amor picante,
Estonteante, enlouquecido, delirante!
Pois, eu sou assim, eu sei que sou assim,
Basta que me aticem, me aqueçam, que façam!

Ame com aquele amor poético,
Que me elogia em rimas e versos, principalmente, que não para de falar de mim!
O que eu posso dizer? Eu preciso de palavras, de confissões,
Preciso ouvir, e ouvir, e ouvir quem sou! Preciso que me convença!

Ame com aquele amor cego, que não vê meus defeitos,
Meus trejeitos e olhando para quem sou, diz, és linda!
O que são meus defeitos? Quem não os tem?
Olhe, além desse corpo, há alma! Olhe para mim! Não veja apenas aquilo que eu vejo no espelho!

Então, aceitei:
Desejo que me ame com esse amor que eu deveria me amar, dar e sentir…
Um amor que me faça cega para aquilo que não importa,
E me torne a poeta de lindas rimas e doces descrições de mim!
Que me incendeie e me faça desejar o prazer, a minha carne, meu tesão!
E assim, que romântico seja olhar para mim e enxergar meu coração cheio do meu próprio eu, de meus carinhos e mimos!
E seja absurdo, gostoso como o melado, ao meu lado!
E mesmo que todos digam o contrário, que seja doentio, um desafio, um gostar de mim,
Da minha vida, da vida por alegria e prazer. Um amor que não me deixe jamais, e que dure até a morte!
Um amor romântico, que acredita, valoriza, a ponto de jamais me deixar,
Malandro, encantador e que adora meus trejeitos…

Então eu desejei:
Que assim, eu me ame!

No Comments Yet.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado