66 815 42

Você era a rua

com postes mal iluminados e sujos

os insetinhos suicidavam nos capacetes dos motoqueiros

estrada dos olhos grandes e cabelo ticado

alguns buracos no asfalto como pequenas crateras de celulite

montanhas de bunda, montanhas de seios.

 

seu nome foi nomeado por um grande imperador

português

costurastes caminhos entre as ilhas inabitadas

como um bichinho caminhando em tecido fino

e quase furando preciosas malhas.

 

extraterrestres lhe deram perucas e seu tratamento

foi de lágrimas de semi-conhecidos e terapia química.

as naves pousaram em sua careca lustrosa

e seus lábios rachados se lambuzaram com manteiga de hospital.

 

decotes persistentes, sangue raso e mamilos bonitos,

na noite de hoje o cabelo curto é só insistência do tempo

ao invés de rebeldias e estilo.

 

Você era a rua,

tão mal iluminada e cheia de insetos,

tão sangue e carne, inumana,

tão solitária, longínqua e perdida…

quanto tempo ainda lhe resta para ser desbravada,

rua e estrada e ilha e menina?

 

 

Imagem por Doc Searls

No Comments Yet.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado